traidora mentirosa

IMG_1737
Queria tanto arrancar todas e trazer comigo.

Eu-estou-fazendo-o-post-francês.
Mas dá trabalho e pra não deixar às moscas, resolvi passar rapidinho por aqui, haha.

Praticamente sou a mãe da Vaca & o Frango, porque só minhas pernas/pés apareceram nestas duas semanas. Trabalhei alocada semana passada, foi bastante corrido. Já no carnaval eu fiz: nada. Nem cheguei perto do glitter.

IMG_1802

Consegui um fim de semana de praia, enquanto minha companhia viajava a trabalho.

IMG_1787

Hoje fomos a um lugar que adoro aqui na cidade, o Paçaí. E lá se foi, em meio ao calor, um belo brownie com sorvete e cobertura de morango e cereja (:

IMG_1848

IMG_1847

I’ll be back.

tem galo, mas não canta

Habitam este pequeno apartamento eu e um galo na testa, que aos 29 anos consegui produzir. Eu abri a porta, a porta emperrou pouco tempo depois, minha testa foi bem na dobra e agora somos melhores amigos.

Passei o fim de semana e dia dos pais na praia, com churrasco do glorioso Marcus Gyver. Depois de uma semana de sol, obviamente o fim de semana foi de muita nuvem. Florianópolis continua com seu sol em libra, algo assim. Consegui, pelo menos, andar bastante e molhar as canelas. Eu adoro esta época, porque é tudo muito vazio e silencioso. Eu e Madame Z roubamos plantas da vizinhança, como ela já pratica há alguns meses. Portanto, voltei com Monsteras e Strelitzia para casa. Retornando dos furtos, nós duas imaginávamos todo o discurso de prisão por crime ambiental, interceptação indevida e contrabando.

IMG_8919

Jurerê, meu lindo.

Passamos na banca e encontrei este livreto com um discurso que o Neil Gaiman, um dos meus autores favoritos, fez numa faculdade americana, chamado Make Good Art. Eu já conhecia tal discurso faz uns anos. Levei para ler antes de dormir, mas nada como estas mudanças que a gente faz na vida ou que a vida faz na gente. O texto me faz muito mais sentido hoje (com direito a lagriminha em algumas partes).

IMG_8938

Tu nem precisa comprar o livro, por mais agradável que seja visualmente, o discurso encontra-se disponível online. Aproveite.

Ah, sim, como comentei, outros dois na parede (:

IMG_8855

Meu namorado está em viagem, fotografando fora do país. Fiz esta foto com as coisas dele enquanto ele ainda estava aqui. A cada viagem que ele faz, eu acabo sentindo a falta dele mais rápido. Conclusões óbvias como: meu deus, como eu gosto de conversar com ele.

IMG_8829

Uma observação: recebi várias novas visitas em um curto espaço de tempo no blog, mas não sei exatamente de onde vieram. Fica aqui registrado minhas boas-vindas, e principalmente um muito obrigada a quem provavelmente indicou este blog em algum lugar. Ou denunciou, ainda não tenho certeza.

vai explodir

Desde que me mudei, uma coisa que ainda me incomodava era ter deixado todos – todos – os meus livros na casa dos meus pais. Mas não havia escolha, eu não possuía lugar para acomoda-los na nova morada.

Eu tenho 96 livros. Tu podes ter mais, ou menos. Volta e meia me desfaço de alguns, para outros poderem ganhar lugar. Não faço o perfil acumuladores.

Dois meses depois que nos mudamos, mandamos fazer o aparador da sala e este ficou vazio até hoje (isso significa: cinco meses). Portanto, achei pertinente possuí-lo e um bom lugar para guardá-los. Pedi autorização do Frank para ocupar todo o negócio, haha. Na noite em que trouxe as criaturas, enquanto eu ia colocando na frente do móvel, eu só tinha uma certeza: não-ia-caber.

Amigas e amigos, coube.

Usei o poder da diagramação de livros e coube tudo, perfeitamente.
Mas também não sobrou nada.

Agora tenho todos aqui e dividi em grupos de temas próximos, para ajudar quando precisar procurar, literatura, quadrinhos e arte/design/arquitetura.

(Este é um lado das portas)

Se o meu aparador irá desmoronar?
Tenho suspeitado que sim.

Tenho vários livros bem bonitos. Alguns usei para decorar a parte de cima. Um pedacinho de mim, um pedacinho do Frank. Outros ainda estão guardados, mas espero poder usá-los no outro móvel que quero ter aqui.

E parem de fazer comentários queridos sobre o meu comentário no post anterior sobre os comentários queridos que vocês deixaram. Isso vai virar um inception e eu vou chorar.

num aguento, gracyanne

E me dei umas horas a mais de descanso na quinta-feira. Fiquei lá boiando na piscina, tentando pensar em nada. Inclusive, lá no fundão é onde malho meus gambitos e os coitados estavam judiados da puxação de ferro desta semana. Fui para a água quentinha para ver se dava uma aliviada. Neste momento posso dizer que já caminho como alguém da minha idade.

Aqui é só para me exibir mesmo.

Esta semana chegaram os livros que comprei em mais uma das quinhentas promoções da Cosac Naify. Desta vez a promoção valia a pena mesmo, visto que os livros que eu sempre quis estavam abaixo do preço e segundo eles, o motivo era troca de espaço físico da empresa. A Cosac Naify deve ter um interessante plano de negócios, visto que em 90% do tempo está em promoção. Vamos reclamar? Não né, pois:

Comprei este maravilhoso livro do David Bowie por 30 Dilmas Reeleitas.

Processed with VSCOcam with a5 preset

E o primeiro acabar do estoque, o Antologia, por 40 Dilmas Reeleitas. Um livro que vi lançar a uns 400 reais e nunca achei que teria.

Ontem trouxe todos os meus livros para casa, depois de 7 meses.
Isto vai para outro post.

Um parênteses sobre o post anterior.
Ele teve comentários muito legais, teve repercussão no twitter, ele foi parar na íntegra no facebook.
Eu pensei nesta coisa maluca de ler tantos textos online nos quais me identifico e não pensar que eu mesma poderia escrever um e outras tantas pessoas se identificarem (tanto).
E aí entra a questão numero dois: este blog não tem milhares de acessos diários, mas ele tem quem leia. Leia mesmo. Esse povo maluco que entra aqui todo dia quando, sei lá, posto duas vezes no mês. E olha que 95% dele é bobagem e 5% de seriedade. Quanta gente que conheço que escreveria um grande post e quantos leriam seriamente? Poucos, muito poucos. E este espaço sempre teve gente que lê, que comenta sem dó (seja aqui ou em outras redes sociais). Por isso que essa bobagem aqui é especial para mim e poranto, queria agradecer você, caro leitor (:

a pobreza em três partes

Parte um
Vi um post no Teoria Criativa, da Gabi e achei válido falar sobre por aqui também. Eu comprei na pré-venda dois guias interessantíssimos — para mim pelo menos —, o CITIx60 City Guides, da Victionary. O guia foi montado por 60 criativos locais (divido em cidades como Londres, Nova York, Berlim, Tóquio, Barcelona e Paris). Ele traz um roteiro com dicas sobre Arte, Design, Arquitetura, Alimentação, Entretenimento e Compras de cada lugar: tudo que eu amo numa viagem. Não pensei duas vezes, e ainda chegaria a tempo para a minha. O problema é que eu cancelei a ida ao velho mundo em cima da hora — doeu na alma ficar — e aqui estou com os guias. Espero um dia ainda usá-los. (O de NY foi na esperança de retornar à cidade, uma vez que já conheci o ‘básico’, haha). Eles estão disponíveis para envio imediato na Amazon por um preço muy amigo.

Parte dois
Meu bonitão foi à Londres no início do mês, para fotografar campanhas de moda. Obviamente, ele me conhece o suficiente para saber meu sonho e amor por todo aquele reino (unido). Graças a ele, acabei tendo parte da cidade documentada no telefone (era o jeito), com muita foto e vídeo. Além dessa tecnologia maravilhosa de meu deus, chamada facetime, onde pude ver a London Eye durante noite, fui de carona na bicicleta pelas proximidades de Buckingham, vi o pôr do sol no Regent’s Park, as feirinhas gastronômicas do centro da cidade. De presente, ganhei mais uma Dona Elizabeth para a minha coleção. Destaque também para o livro Tired of London, Tired of Life: One Thing A Day To Do in London, para, segundo ele, usar quando eu for.

Parte três
A Skinceuticals me enviou um questionário online. Fui umas das 100 primeiras criaturas a responder e como brinde (de consolação), me enviaram um LHA Cleansing Gel. Que-felicidade. Como eu esperava, gostei muito do produto. Infelizmente, a Skinceuticals não é lá das coisas mais acessíveis, mas é uma marca de cosmético que eu não tenho medo de comprar e me arrepender, porque eu realmente acho muito bom. Aqui, Madame Z também gosta.

Uma observação: este blog completou doze anos de existência no mês passado e o que eu fiz? nem lembrei.
Tô ótima. Mas obrigada caro leitor, muito obrigada (: