Amigaaa, tá sumidaaa

Eu sei, amiga.
Mas quando eu sumo é porque estou ferrada mesmo. Mais um freela alocado por duas semanas, e a noite para resolver os outros trabalhos. Neste meio tempo, eu ainda fiquei (e estou) podre. Nem malhar os glúteos eu fui e este blog, consequentemente, sofre o mesmo abandono que minha bunda. E minha bunda é importante.

Mas o que teve neste meio tempo?
Teve foto de pé, porque agora Frank é motoqueiro e esta é sua bota nova de couro comprada online (um feito inédito), procurando sua nova jaqueta de couro.

IMG_8059

Essa sou eu que caiu da moto, NOSSA, essa sou eu em dia de produção de foto para um catálogo.

IMG_8115

Teve uma sexta-feira à noite querida com amigos, comida maravilhosa (não preparada por mim, logicamente) e muita foto boa e ruim.

IMG_8150

IMG_8149

Eu me camuflo sóbria muito bem em meio aos bêbados. Esta arte é resultado de 15 anos de muita técnica. Só na hora do sono que não engano. Vocês falam merda e eu vou para o canto do sofá mesmo.

IMG_8249

Rolou casamento, rolou Filé ao Molho Madeira Duplo (porque repeti o prato). Com exclusividade, um raro selfie de elevador deste casal. Como é possível perceber, meu querido não tem foco porque não me dedico ao selfie de elevador, mas eu apareço e este blog é meu (te amo, cara).
Inclusive meu cabelo está enorme, eu não aguento mais.
Cresceu três dedos quer dizer que está enorme.

IMG_8250

Comprei duas peças da nova coleção da Luiza Dias 111 (Luiza Dias é sempre esse shut up and take my money, toda coleção eu me apaixono por tudo). Comprei um colar para mim e um chaveiro para casa.

IMG_8135

Por falar em casa, teve mais um quadro prontinho. A capa de disco mais linda da terra que comprei no Ebay e guardei por uns seis anos, com a certeza de que um dia colocaria na parede de casa. Quanta perseverança, não?

IMG_8005

Outro pedacinho que mostrei daqui foi uma parte da bancada do lugar mais desbravador de todos, a cozinha. Outro quadrinho que mandei fazer foi este, com uma ilustração da Leah Duncan.

IMG_8209(2)

Recebi um presente do menino gentil Pablo, leitor deste blog. O Pablo tem um trabalho com tricot, vendido no Coisas de Pablo e me presenteou com esta fofura de cactus que tu enterras com grãos de café! Além de bonitinho, ainda fica um leve perfume de café enquanto estou no escritório <3

E eu também fiquei toda feliz com um post no Instagram do site Casa Aberta (:

amenidades

Estou digitando, mas usando nove dedos, porque faz uma hora que enfiei um facão no meio de um deles enquanto cortava um abacaxi. O dedo não caiu, então está tudo bem.

Semana passada peguei uma virose (pelo menos é o que o médico plantonista diria), coloquei todo o meu corpo para fora durante 24 horas. Mas estou viva (como é bom sentir fome), então está tudo bem.

Depois da virose, cozinhei feijão novamente. Estou ninja em fazer feijão e isso me deixa extremamente feliz, porque é uma das coisas que mais gosto de comer. Só perde para o tubérculo da vida, a rainha dentre todos os alimentos, a batata. Ele foi almoço dois dias seguidos e com um arroz molhadinho então, o sorriso estampa meu rosto e meu estômago pesa mais do que eu.

Esta semana será corrida novamente porque farei mais uma vez um freela alocado. Mas desta vez só uma semana, então a zona não será tão grande (assim espero). Acho que será um próspero mês de março, já que o mês de fevereiro foi preguiçoso. Obrigada carnaval, mas não.

E por favor, palmas para o biquíni que chegou esta semana, da linda Chapéu.

home & office

Nesta sexta, retornei para a minha rotina sem rotina. Vou sentir falta dos quitutes da padaria todos os dias. O armário de casa estava vazio, providenciei um belo abastecimento de porcarias para fazer companhia nas tardes (e nas noites).

O carnaval foi agitadíssimo, como podem ver na imagem que segue.

Assim que eu gosto.

Com os olhinhos sempre voltados para casa, comprei uma mesinha tulipa de apoio pro lado da cama. Já não aguentava mais colocar o telefone para despertar no chão. A bandeja da Marimekko e a vela da Diptyque (loja mais linda que entrei na vida) comprei na viagem de 2013 e estavam guardados até hoje. Nunca achei que a função seria esta, mas me serviu muito bem. Ali fica o celular para me acordar, algum dos três óculos de grau espalhados pela casa, o brinco é diariamente jogado ali. O vasinho eu já havia comprado no Etsy há vários anos e o porta anéis é da Urban Outfitters, que eu também já tinha.

Na sacada também temos uma nova moradora, que te abraaaça e será um cantinho gostoso para ler.

Mudando de assunto – mas nem tanto – vez ou outra o Deus do e-commerce me acompanha. Passei meses namorando as bolsas, e só namorando mesmo, porque o valor era impraticável. Aí veio a promoção de alto verão e comprei as duas pelo preço de uma e estou aqui feliz mostrando minha vitória (:

homem ao mar

Vocês são fogo, viu? O negócio está aqui, acumulando poeira e vem gente todo dia na esperança de um sinal de vida. E eu sempre darei meus bens, sempre darei.

Permitam-me a(s) metáfora(s), mas o vento de 2014 tem soprado à favor. Só estamos no mês de fevereiro, mas dizem que o começo é bastante complicado. Nada vem de graça, tenham certeza disso. Eu mesma não faço idéia do que virá. Mas para quem nunca achou que poderia comandar o próprio barco, a Capitã Lya tem se esforçado e até então, feliz pelas decisões. Existe uma frase (que ninguém tem certeza de quem é), que diz: Be kind, for everyone you meet is fighting a battle you know nothing about. E na verdade tu só te dá conta disso quando estais em uma.

Mudando de assunto, semana passada fui com amigos conhecer o Passeio Pedra Branca, que fica numa cidade vizinha à Florianópolis. Recomendo conhecer quem puder. Além de encontrá-los, fui por um motivo muito importante: comer.

Lá existe o Bernino – Batata Gourmet. Eu sei que tem essa bobagem de gourmet. Inclusive, acho que frescura e batata não combinam. Mas não fui pelo gourmet. Fui por essa palavra cujo peso no meu coração e na minha vida é enorme: ba-ta-ta. O lugar é muito bonito, és bem atendido e, deus, que batata gigante recheada maravilhosa. Minha próxima meta é levar meu namorado para que eu possa comer de novo.

No PPB também existe uma Brigaderia (gourmet), mas estava fechada quando passamos. Outro lugar que vale a pena visitar é o Tom de Luiza – Livraria e Empório Cultural. Além da livraria, no piso superior existe local para exposição e no térreo, um café.

Advinha quem fez os vários desenhos das vitrines da livraria? Isso mesmo, Japonesa Grávida, que inclusive me acompanhava no dia. Fotografei toda orgulhosa, haha.

E obviamente não dei tanta folga assim para o senhor carteiro nestas últimas semanas.
No Shop2gether comprei mimos para mim e ganhei um sachêt lindo (sério, tive que fotografar, apesar de vocês não poderem sentir o cheiro) da Loungerie.

Pera aí, eu comprei outro sapato? Sim.
Eu tenho vergonha? Sim.
Eu amei? HORRORES.

last lovely things II


Na Schutz, levo qual? Levo qual? Levo qual? Ai, libriana insuportável, leva as duas.


Na bagunça da Zara, estava lá abandonada a bolsa box de metal+couro. No mesmo dia, amei um bracelete da Renner. Na foto, o tal cinto animalesco da OQVestir, que só Gesus poderá me julgar. Dos correios, veio também um colar do ebay.