a neta

Vocês não sabem, mas minha avó, no Natal, colocava todos os netos ao redor do presépio. Não os netos em pessoa, óbvio, mas pequenos anjinhos feitos de gesso, cada um com o nome do neto escrito por ela com caneta Bic, na parte de trás, à medida que nós fomos nascendo. Isso acontece há quase quarenta anos. O meu está lá. É um pouco moreno demais, feio que dói, mas não importa.

Após a morte dos meus avós, estes mesmos anjinhos acompanham sempre a decoração de Natal na casa do anfitrião, no caso, sempre algum dos meus tios. E todo ano é atualizado, caso tenha nascido (hoje em dia) algum bisneto. Este ano, será a primeira vez que meus pais serão os responsáveis pela ceia de Natal da família.

E ontem, o diálogo iniciado por Madame Z, a.k.a minha mãe:

– Todos tem neto. Todos. Só eu e teu pai que não temos netos pra por no presépio.
– (…)
– Sabe o que vou fazer? Vou comprar um cachorro, e por a Zibico*.

E ela me aparece com isso, comprado nas Lojas Americanas.

*Pra quem chegou hoje, Zibico (apelido carinhoso da Vicky – nossa cã), neta da minha mãe há treze anos.

minha irmã e as dorgas

Gostaria apenas de deixar registrado aqui que, hoje, este blog perdeu um post em potencial.

Fazendo jus a família, minha irmã – a peste – foi submetida a uma endoscopia. Infelizmente, ao contrário do maravilhoso episódio com a minha mãe, não pude comparecer ao acontecimento. Apenas encontrei rapidamente a vítima, enquanto a mesma cambaleava e minha mãe a ajudava a caminhar, na frente do prédio, quando eu saía do trabalho.

Ela ria demais e lentamente, como se tivesse sob efeito de maconha.
E eu disse:

– Luiza, teu depilador elétrico chegou.
– Brigada Lyca, é uma boa hora pra eu me depilar.

MÃE POR E-MAIL

Tenho trazido marmita todos os dias para o trabalho. Toda uma nova realidade, ônibus e marmita. No meio da tarde de hoje, recebo um e-mail da minha genitora:

Oi Lya. Hoje, eu e o teu pai vimos uma reportagem sobre o uso de recipientes de plástico para esquentar comida. Na reportagem, alerta sobre o perigo, diz que quando aquecido, libera muitas substâncias cancerígenas. Bjos.

Depois de soltar aquele AFF típico de filhos, prontamente respondo:
Eu não esquento a comida no pote, mãe.
Coloco a comida no prato que tem aqui e esquento.

O e-mail volta:
Parabéns minha amada filha.

GENTE.

sonho/pesadelo

No meu sonho/pesadelo de hoje, eu estava casando.
A cerimônia, que deveria ter começado às nove da noite, estava atrasada devido à milhões de problemas. O relógio mostrava uma hora da manhã.

Lasanhas à bolonhesa começaram a ser distribuídas aos convidados, nos bancos da igreja.

(Porque comigo é assim: me deu comida, toda merda se resolve.)